Plano de aula: Produzindo som com corpo e materiais de largo alcance

Plano 5 de 5. Veja todos os planos sobre Sons do corpo e do ambiente!


3

Ainda na proposta de atribuição de significado sonoro aos materiais de largo alcance mediante a exploração dos bebês, observe os que trocaram de estações e incentive as crianças a realizarem a troca de espaço a partir da ação dos colegas. Neste momento, passe de estação em estação, dê uma paradinha e converse com os bebês. Entre na brincadeira com eles, mostrando os timbres dos diferentes instrumentos e ampliando as possibilidades sonoras já exploradas por eles até o momento. Faça isso em todos os espaços e convide os bebês a visitarem as outras estações. Esteja atento e ajude os bebês que não possuem independência para andar ou engatinhar a terem garantido o direito de escolha. Nesse contexto, auxilie os bebês em suas necessidades de locomoção e valide seus interesses.

Possíveis falas do professor neste momento: aqui nós temos a estação de metal, vejam o som dos metais, é mais agudo. Já nesta estação temos apenas objetos de madeira e, geralmente, os sons emitidos por estes materiais são mais graves.


4

Observe os bebês que, ao trocarem de estação, levam consigo os objetos com os quais estavam interagindo anteriormente, misturando-os. Potencialize suas ações encorajando e negociando trocas ou junção entre eles. Destaque esta ação para o grupo todo. Estenda um tapete ou tecido grande próximo ao centro do ambiente onde a proposta está sendo realizada e solicite a colaboração dos bebês para trazer os objetos ao “centro”. Explique que agora o desafio da brincadeira é produzir som com os objetos misturados.

Possíveis falas do professor neste momento: Olhe, o colega levou a colher de pau para a estação dos metais, que som será que vai fazer? Será que é diferente? Vamos misturar os materiais?


5

Agora que os bebês avançaram nas suas pesquisas, faça intervenções para que percebam como o movimento de seus corpos sobre os materiais de largo alcance estão intrínsecos à produção sonora. Encoraje-os a produzir novos sons inspirados pelos movimentos corpóreos dos colegas.

Possíveis ações das crianças neste momento: Um bebê vê que quando o colega passa os dedos sobre a textura corrugada do conduíte é emitido um som suave e imita-o. Outro encaixa suas mãos na alça de duas tampas de panelas e as bate simultaneamente (o professor incentiva o pequeno grupo a voltar sua atenção para essa ação e eles demonstram interesse em fazer o mesmo movimento).


Para finalizar:

Explique aos bebês que a proposta está chegando ao final, mas que na sala haverá um cesto com um pouco de cada material utilizado que será enviado para a casa, a fim de que possam brincar com seus familiares. Explique que outra parte ficará acessível a eles na sala. Solicite ajuda para organizar o ambiente e comunique a próxima atividade. De preferência para algo mais silencioso, como a leitura de uma história e manipulação de livros.

Desdobramentos

Disponibilize os materiais de largo alcance em outras situações do cotidiano da escola como parque ou brincadeiras na área externa. Deixe estes objetos como uma possibilidade a mais de descobertas e experiências, considerando o princípio da livre escolha dos bebês. Confeccione um tapete ou painel sonoro (papelão grosso) com esses elementos fixados, propiciando experiências sonoras através do contato do corpo ao tocar, bater, apertar, pisar, arranhar etc. os objetos. Estes materiais podem ser levados a diversos locais.Confira o passo a passo para confeccionar um painel ou tapete, acessando: http://coruja-prof.blogspot.com/2017/06/como-fazer-um-painel-sensorial-para-as.html. Inspire-se no relato de uma professora para a construção de um tapete sensorial (https://carolcampos.wordpress.com/2012/01/22/recurso-pedagogico-como-fazer-um-tapete-ou-painel-sensorial/) e amplie seu repertório a partir de algumas fotos publicadas neste link: https://br.pinterest.com/pin/520517669423093565/.

Engajando as famílias

Ofereça às famílias a oportunidade de vivenciarem junto aos filhos as pesquisas sonoras com os materiais de largo alcance mediante um cesto itinerante. Providencie um caderno e envie junto com o material para que faça parte da documentação pedagógica. Nele, as famílias devem registrar por meio da escrita, fotos ou ilustrações, como foi essa experiência em casa. Aproveite a primeira parte do caderno para contextualizar a proposta. Veja sugestão de texto aqui.